Sábado, 20 de Outubro de 2018

Política
Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 15h:24

PRISÃO DECRETADA

Justiça decreta prisão do ex-governador tucano Marconi Perillo

Jô Navarro

Reprodução

Marconi Perillo

O ex-governador de Goiás Marconi Perillo (PSDB) estava depondo na Polícia Federal nesta tarde quando chegou um mandado de prisão contra ele. A informação é da Globo News.

Perillo estava depondo sobre a operação Cash Delivery, resultado da delação da Odebrecht. Executivos da empresa afirmaram ter repassado R$ 12 milhões para campanhas de Marconi Perillo em 2010 e 2014 em troca de favores do governo. O ex-governador é apontado como chefe do esquema.

A prisão preventiva foi decretada pelo juiz federal substituto Rafael Angelo.

No dia 28 de setembro a PF deflagrou operação em Goiás e prendeu o ex-presidente da Agência Goiana de Transporte e Obras (Agetop) Jayme Eduardo Rincon, o filho dele, Rodrigo Godoi Rincon, o policial militar Márcio Garcia de Moura, o ex-policial militar e advogado Pablo Rogério de Oliveira e o empresário Carlos Alberto Pacheco Júnior. Naquela ocasião Marconi Perillo não teve a prisão decretada por causa da lei eleitoral.

A investigação teve início perante o STJ em 09/06/2017. Com a renúncia de Marconi Perillo ao mandato de Governador de Goiás, o caso desceu para a primeira instância em virtude da perda do foro privilegiado e foi assumido pelo Núcleo de Combate à Corrupção do MPF em Goiás, em conjunto com a Superintendência da Polícia Federal em Goiás (PF) em abril de 2018, com o objetivo de obter provas que corroborassem as declarações dos colaboradores.

Em atualização

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO