Sexta-Feira, 17 de Agosto de 2018

Mato Grosso
Quarta-Feira, 16 de Maio de 2018, 15h:27

OPERAÇÃO BÔNUS

Zuquim nega liminar e ALMT continua impedida de votar soltura de Mauro Savi

Jô Navarro

Mauricio Barbant

Deputado estadual Mauro Savi

 Foi negada a liminar pleiteada pela Procuradoria da Assembleia Legislativa de Mato Grosso para garantir que os parlamentares votassem a revogação ou manutenção da prisão do deputado Mauro Savi, preso na operação Bônus.

Mauro Savi foi preso no dia 9 de maio. Segundo o Gaeco, ele liderou a organização criminosa (Orcrim) que desviou mais de R$ 30 milhões do Detran. O dinheiro foi usado para pagar propina a empresários, políticos e agentes públicos.

O pedido de liminar da ALMT foi protocolado depois que o desembargador José Zuquim Nogueira impediu-a de votar a soltura de Savi e notificou o secretário de Estado de Justiça, Ewerton Gonçalves, para não aceitar pedido de soltura por parte da mesma.

O presidente da ALMT, Eduardo Botelho, também investigado no esquema e apontado pelo Gaeco como integrante do núcleo de liderança da Orcrim, já anunciou que não fará nenhum movimento para colocar a libertação do colega em votação.

O vice-presidente da Casa, deputado Gilmar Fabris, age para colocar o caso em votação. Caso os deputados insistam nisso, estarão afrontando uma decisão judicial.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO