Sexta-Feira, 24 de Novembro de 2017

Agronegócio
Quarta-Feira, 02 de Agosto de 2017, 17h:13

BIOMA PANTANAL

Fazenda no município de Cáceres poderá receber projeto da Embrapa

Redação

Divulgação/Famato

Pesquisadores da Embrapa Pantanal e uma equipe técnica da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) fizeram uma visita técnica em uma propriedade rural terça-feira (01/08), no município de Cáceres, localizada no bioma Pantanal, e identificaram potencial para receber o projeto Fazenda Pantaneira Rural (FPS). 

O FPS é um projeto da Embrapa Pantanal que avalia o grau de sustentabilidade nas propriedades que trabalham com bovinocultura de corte na região pantaneira. 

Para o analista de pecuária da Famato Marcos de Carvalho o reconhecimento de uma propriedade rural de Mato Grosso reforça o compromisso do setor produtivo rural na construção de uma imagem de pecuária sustentável no Pantanal mato-grossense. 

A comitiva realizou um raio-x no sistema de produção da Fazenda Floresta, do produtor Neto Gouveia. “Identificamos aqui uma propriedade que associa as boas práticas agropecuárias às tecnologias voltadas ao campo. Essa visita abre um leque de oportunidades que poderão se tornar uma forte parceria em prol do desenvolvimento de todo o Pantanal”, disse o chefe-geral da Embrapa Pantanal Jorge Lara. 

Na fazenda, o grupo conheceu diversos aspectos como, por exemplo, a qualidade das pastagens, os tipos de animais, nutrição do rebanho e infraestrutura. 

“É um prazer abrir as portas da Fazenda Floresta para os pesquisadores da Embrapa e aos técnicos do Sistema Famato. Vamos aproveitar ao máximo a experiência e as pesquisas aqui apresentadas e, de alguma forma, trabalhar para colocá-las em prática. Dessa visita poderá sair uma importante parceria. Estamos abertos para aplicação dos conhecimentos da Embrapa”, disse Neto Gouveia. 

Os pesquisadores também ficaram surpresos com o projeto inovador de desmama precoce adotado pelo produtor rural. A desmama de animais de 90 a 110 dias, segundo Neto Gouveia, tem trazido resultados positivo para as atividades da fazenda.

 “A iniciativa pode servir de exemplo e ajudar outros produtores a agregar valor na atividade”, disse a pesquisadora Sandra Aparecida Santos.

 Ao término da visita, ficou definido que reuniões e videoconferências deverão ser realizadas entre a equipe da Embrapa Pantanal, Sistema Famato, Sindicato Rural de Cáceres e o produtor Neto Gouveia, com o objetivo de amadurecer a ideia para um possível credenciamento e capacitação para a implantação da FPS.

 Para a Embrapa, a participação dos produtores rurais no FPS é fundamental para definir as tecnologias que devem ser aplicadas no campo. “Os feedback dos produtores rurais são importantes para os próximos passos da ferramenta FPS”, afirmou Jorge Lara.

 Também participaram da visita técnica o presidente do Sindicato Rural de Cáceres Jeremias Pereira Leite, o vice-presidente Márcio Lacerda e produtores rurais da região.

 CICLO DE PALESTRAS - A visita técnica na fazenda faz parte do Ciclo de Palestras do Bioma Pantanal que começou segunda-feira (31/07) e encerra sexta-feira (04/08) em municípios do interior de Mato Grosso. O evento é uma realização da Famato Senar-MT e Embrapa Pantanal. O objetivo é aproximar a Embrapa Pantanal e os produtores mato-grossenses, com o intuito de que os pantaneiros conheçam as tecnologias já desenvolvidas pelo centro de pesquisas da entidade. As visitas estão ocorrendo nos municípios de Mirassol D’Oeste, Cáceres, Nossa Senhora do Livramento, Poconé, Cuiabá e Rondonópolis.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO